quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Dia de recuperar e exercitar, escrita e leitura!

                 Traçar as letras é dolorido, precisa de punção, observar o desenho das letras, mas é preciso insistir. Copia da data do quadro. Quando o aluno  começou a fazer "letra miojo ", solicitei que refizesse novamente. Levou 40min. para concluir e a seu modo. Pelo esforço, recebeu uma estrela brilhante, o que o deixou muito feliz. A criança precisa ser incentivada e recompensada pelo seu feito, quando sabemos que ela esta fazendo o seu melhor. 
                Atividade de repetição de vogais, já com imagens e palavras iniciais. Toda a atividade foi lida e as imagens reconhecidas por ele antes de realiza-la . Após, atividades de sequencia numérica. Ele leu os números e respondeu a folha oralmente e somente depois foi para o registro escrito. Tema para fixar a imagem e grafia da letra "A" ao mesmo tempo que relaciona uma imagem inicial.
Demais alunos realizaram leitura de texto: A foca e sua interpretação. Cálculos de adição e subtração simples de unidade e dezena. E para completar jogo de Consciência fonologica.
Atividades realizadas individualmente ou duplas, conforme necessidade do aluno.

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

PAREAR O NOME, AS VOGAIS e o ALFABETO EM LETRA BASTÃO e construí_lo de diversas maneiras! Iniciando processo de alfabetização!


Foto de Clarice Antunes.Foto de Clarice Antunes.
Foto de Clarice Antunes.  
        
Foto de Clarice Antunes.

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Ola!

       Ao ficar tanto tempo sem escrever em meu blog, percebi como  deixamos de fazer coisas que gostamos de verdade por falta de tempo ou por estar assoberbado com a rotina que nos é imposta dia a dia. Rotina essa de trabalho, estudos, viagens,  filhos(sim ou não),  casa, companheiro ou companheira,  contas, família(pai, mãe, irmão, irmã,  agregados kkkk...) Independente de qual for ela, acaba nos tomando conta de algumas coisas simples que nos dão prazer. Deixamos sem querer, para depois como o  sentar na rede e ler pelo simples prazer de ler; tomar uma taça de champagne ou  vinho, sem ter um motivo especifico, no meio da tarde por exemplo; caminhar sem presa pelas lojas do shopping, sem nada precisar comprar; ou conhecer novos recantos em seu bairro ou próximo; jogar a bolinha pro seu cachorro ou um novelo de lã para ser gato e ver suas reações, jogar carta com seu irmão ou um amigo em plena tarde de sábado... Sendo assim vou procurar colocar em dia esse espaço, apresentando atividades desenvolvidas ao longo de 2017 e coisas novas de 2018. Acredito que um pouco a cada semana, eu consiga me  movimentar em relação as atualizações. Bom ano novo!
 Nunca é tarde pra ensinar! Aluno novo em pleno novembro! Formalizando números x quantidade e as vogais! 2°ano. 
O que fazer com alunos que chegam quase no final do ano na tua turma e apresentam grande defasagem de aprendizagem. Realizando simples atividades, conseguimos perceber o que já sabem ou não. Após oferecer atividades mais lúdicas para irem construindo novos conceitos. Ainda mais se não copiam do quadro. 
Usar a régua de números para formalizar números x quantidade, preencher  lacunas com as vogais, ou trabalhar a letra inicial das palavras, com massinha de modelar fazer a escrita do nome... Sabemos que não será possível em tão curto espaço de tempo, alfabetizar, mas consegue-se nortear o ensino-aprendizagem. 


Foto de Clarice Antunes.   
Foto de Clarice Antunes.
Publicado por Clarice Antunes29 de Agosto de 2017Viamão
Para trabalhar a ortografia das palavras com X e Ch, iniciamos com a hora do conto ao ar livre com a história singela da Charalina, uma chaleira graciosa que muito serviu a sua dona Josefina que adorava dar nomes aos objetos. (Convido todos a lerem o livro )
Realizamos a produção artística da chaleira, descobrimos o nome de uma flor, o amor perfeito. (Flor que vamos plantar na escola ao trabalhar com outro livro: Linea nos jardim de Monet e a obra do artista.)
Começamos a pintura das peças do jogo de memória com palavras que contenham X e CH. Aguardando o momento de colar em papelão, cortar e jogar! Trabalho em etapas devido às tantas outras demandas do calendário escolar, como: Conselho e Desfile Cívico!
Foto de Escola Padre Schneider.

Foto de Escola Padre Schneider.


Foto de Escola Padre Schneider.Foto de Escola Padre Schneider.Foto de Escola Padre Schneider.    Foto de Escola Padre Schneider.      
Publicado por Carine Capellari12 de Setembro de 2017
 
No mês de Agosto a turma do 2º Ano trabalhou com o desafio 2, do capítulo 4, do livro de matemática da Conecturma intitulado “O Saci adora maçãs”. Com o objetivo de incentivar os alunos a compreenderem a ideia de subtração como ação de tirar uma quantidade de outra, o Saci desafiou a turma a descobrir o resultado de cálculos de subtração a partir da retirada de maçãs de macieiras. Para trabalhar o desafio, primeiramente, a professora propôs que os alunos e as alunas pintassem maçãs inteiras e maçãs já comidas, também fizeram um envelope para guardar suas maçãs. Depois a turma construiu a macieira do Saci na sala de aula com frutas e folhas feitas por eles e elas. A turma jogou em sala o “Jogo das maçãs” (retirado do livro Matemática da Minha Vida de Ana Cristina Souza Rangel). No jogo, as crianças lançavam um dado de 1 até 6 e outro dado com maçãs comidas e maçãs inteiras. O número maior lançado no dado seria de maçãs inteiras e o número menor de maçãs comidas. Em seguida, a criança deveria realizar a subtração de acordo com sua jogada. Após a realização do jogo, as crianças realizaram o desafio do livro e fizeram outras atividades de sistematização no caderno. Parabéns professora Clarice e turma do 2º ano!
Foto de Escola Padre Schneider.
Foto de Escola Padre Schneider.Foto de Escola Padre Schneider.   Foto de Escola Padre Schneider.    
Publicado por Clarice Antunes3 de Agosto de 2017
Foto de Escola Padre Schneider.
Essa semana a turma do 2º Ano trabalhou com o ECA: Estatuto da Criança e do Adolescente, 
problematizando questões como direitos e deveres de cada um. Primeiramente a turma assistiu filmes sobre o assunto e debateu as questões em sala de aula. Depois foram convidadas a representar adultos, adolescentes e crianças em vários direitos, desenvolvendo assim a expressão corporal. Por fim, realizaram diferentes registros para sistematizar o assunto trabalhado. A turma gostou de aprender sobre o assunto e se divertiram muito aprendendo sobre seus direitos e deveres. Direito a profissionalização!Direito a alimentação! Direito à      saúde!  Direito a um nome e nacionalidade! Direito a Educação!
Foto de Escola Padre Schneider.Foto de Escola Padre Schneider.
Foto de Escola Padre Schneider.Foto de Escola Padre Schneider.
Foto de Escola Padre Schneider.
Foto de Escola Padre Schneider.